20/01/12

Será o início da guerra mundial na internet?

Noticias
Comentários




Nestes últimos dias e semanas, aconteceram vários acontecimentos que chocaram a internet. No dia 17-18 de janeiro, vários sites, dentre eles, provavelmente o seu favorito estava no meio, protestaram contra a lei que estava para ser julgada no mesmo dia. Google, Facebook, Wikipedia, WordPress, etc, vários sites no geral protestaram contra a lei que promete acabar coma liberdade de expressão e a pirataria na internet. O principal motivo de tudo isso foi para tentar evitar que a lei SOPA e PIPA seja aprovada no congresso da casa branca nos EUA.

O projeto de lei SOPA fez, hoje(19 de janeiro de 2012) o maior site de uploads de arquivos ser removido do ar, o Megaupload. O pior é que as coisas não vão parar por ai. A lei promete ainda remover os sites que tem alto índice de pirataria, principalmente sites de upload, como aconteceu com o Megaupload. Depois disso, a internet sentiu a onda dos protestos nas redes sociais, até agora.

Em resposta, o grupo de hackers mais famosa da internet, Anonymous, prometeu que a coisa vai ficar séria e vão fazer justiça com as próprias mãos, como fazem toda vez que algo errado é feito. Divulgaram um vídeo chamado “Não mecha com nós” no Youtube, explicando o seu plano (em inglês). Confere abaixo.

Imagem de Amostra do You Tube

Já foram “ownados” ou melhor dizendo, derrubados, vários sites. Confira a lista.

  • justice.gov
  • usdoj.gov
  • universalmusic.com
  • mpa.org
  • riaa.org
  • copyright.com
  • hadopi.fr
  • wmg.com
  • fbi.gov
  • bmi.com

Creio que os criadores da lei SOPA não sabiam o que iam enfrentar pela frente…além dos apoiadores da lei.

Já esta começando dizer que, esta ação do Anonymous, é um começo para uma grande guerra. Será a guerra mundial virtual que nos aguarda no futuro? Só o tempo há de nos responder.

Leia Também

Compartilhe

nenhum comentário
    Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!
Comente
  • obrigatório
  • obrigatório | não será divulgado
  • opicional | sujeito à filtro

RSS

RSS