12/11/08

Novas regras ortográficas

Noticias
Comentários

Candidatos a vagas em concursos públicos devem começar a estudar desde já as mudanças previstas na reforma ortográfica, segundo professores ouvidos (…).

O uso das novas regras de ortografia, sancionadas em setembro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, será obrigatório somente a partir de 2013.

Mas mesmo com quatro anos de prazo para adaptação, os candidatos devem começar a se preparar. Algumas organizadoras de concursos já admitem que vão cobrar o conhecimentos das novas regras em provas objetivas a partir do ano que vem.

De 2009 até 31 de dezembro de 2012, o país terá um período de transição, no qual valerão tanto a ortografia atual quanto as novas regras.

O acordo ortográfico unifica a escrita nos oito países que falam português: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal. E, apesar de a incorporação das mudanças pelos livros escolares ser obrigatória a partir de 2010, editoras prevêem lançamento de livros com as novas regras já em 2009.

Organizadoras

O G1 consultou a Fundação Vunesp, a Fundação Cesgranrio, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) e a Consulplan sobre os procedimentos que serão adotados em relação às novas regras.

Consulplan. A Consulplan informou que irá adotar as mudanças nos enunciados e alternativas de respostas das questões a partir de janeiro do próximo ano. No entanto, o modo antigo e o novo de escrever serão aceitos oficialmente até dezembro de 2012. “Sabe-se que essas mudanças são progressivas e que, por se tratar de uma fase de adaptação, a Consulplan não exigirá na resolução das questões que os candidatos sigam as novas regras gramaticais”, informou a organizadora em nota. Em relação à correção da redação e provas discursivas, elas serão analisadas e corrigidas em conformidade com as normas e exigências do edital do concurso. A organizadora recomenda que os candidatos tomem conhecimento sobre as novas regras gramaticais e que atentem para o que será exigido por meio dos editais.

Vunesp. A Fundação Vunesp informou que a implantação será gradual, a partir de 2009, chegando-se integralmente às novas normas ortográficas apenas em 2011 e 2012. Segundo Silvia Bruni Queiroz, técnica em avaliação educacional, até 2012, nenhum candidato será penalizado por utilizar uma ou outra das formas. Silvia recomenda aos candidatos que a partir de 2009 comecem a fazer uso das novas normas ortográficas para que possam incorporá-las gradualmente. Em relação às exigências serem pedidas no edital, a fundação informou que vai depender da negociação com os órgãos.

Cesgranrio. A Fundação Cesgranrio informou que ainda não foi estabelecida a data a partir da qual passará a exigir as novas regras ortográficas. Entretanto, antes de a nova grafia ser adotada, tanto para as questões de múltipla escolha como para as questões discursivas e as redações, as informações serão amplamente divulgadas nos editais e no site da fundação na internet. A gerente do Departamento Acadêmico, Maria Vitória Teixeira, recomenda que os candidatos comecem a se preparar desde já.

Cespe/UnB. O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) informou que a partir de janeiro de 2009 a nova ortografia pode ser cobrada nas questões objetivas. Portanto, segundo a organizadora, os candidatos devem estar preparados. Nas provas discursivas, as duas formas de escrita serão igualmente aceitas até 2012. “As bancas de correção serão devidamente orientadas para aceitar ambas as formas de escrita durante o período de transição”, disse Marcus Vinicius Soares, coordenador de acadêmica do Cespe/UnB. Em relação às exigências serem pedidas no edital, a questão deve ser definida até o fim do ano.

Mudanças no edital

Para Cláudia Beltrão, professora de português da Central de Concursos, caso as organizadoras decidam cobrar as novas regras, a exigência deverá estar explícita nos editais. “Se as novas normas forem cobradas e isso não estiver previsto no edital, o candidato pode entrar com recurso contra as questões e até com mandado de segurança contra o concurso”, alerta. Ela já está ensinando as novas regras aos candidatos em sala de aula porque trabalha com a possibilidade de muitas bancas pedirem as novas regras já no ano que vem. No entanto, ela ressalta que nas redações os candidatos poderão usar as duas formas de escrita até o fim de 2012.

As mudanças ocorrem apenas na acentuação gráfica e hífen. Segundo Cláudia, no primeiro caso os alunos devem entender o que é ditongo, hiato e palavras paroxítonas para poder assimilar as mudanças. Já no caso do hífen a “decoreba” será inevitável. “Quem irá prestar concurso no ano que vem não deve se aprofundar nisso agora, mas apenas se informar sobre as mudanças e continuar se dedicando a concordância, regência e crase, que são bastante pedidos nas provas e não vão mudar.”

Só com segurança

Ela recomenda que as novas regras sejam usadas em redações ou provas dissertativas se o candidato estiver totalmente seguro. “Se não tiver certeza, não misture o atual com o novo”, diz. Segundo ela, o candidato não deve usar o período de transição para fazer experiência – ele tem que aproveitar para ir se acostumando com as novas regras. “Se ficar em dúvida, vá pelo que já é conhecido”.

Renato Aquino, autor dos livros “Português para Concursos” e “Redação para Concursos”, pela editora Campus/Elsevier, diz que o bom senso pediria que nada fosse cobrado em 2009 dos candidatos.

Estudo desde já

Mas ele recomenda que o candidato estude acentuação gráfica como sempre estudou, já enfocando nas mudanças. “Tem que partir pra nova ortografia, escrever na nova língua. Afinal, não foram tantas alterações assim”, diz. Mas ele ressalta que ainda não é hora de investir em livros sobre o assunto.

Para Diego Amorim, professor de português do OBCursos, as novas normas podem ser pedidas em provas de interpretação de texto. “As bancas podem perguntar, por exemplo, se a retirada do acento agudo pode interferir no sentido da frase”, diz.

Por isso, ele afirma, é necessário que o candidato saiba as duas normas. “Quanto mais ler sobre o assunto mais vai se familiarizando com as mudanças”. O professor incentiva que os candidatos já passem a fazer as redações com as novas normas a partir do ano que vem. “Isso mostra atualização e sofisticação lingüística”.

Ele diz ainda que a prova de atualidades também pode trazer perguntas sobre a reforma ortográfica: por que foi instituída, como foi o processo, entre outras.
Veja as regras atuais e o que vai mudar na língua portuguesa:

Alfabeto
Nova Regra
O alfabeto será formado por 26 letras
Como é
As letras “k”, “w” e “y” não são consideradas integrantes do alfabeto
Como será
Essas letras serão usadas em unidades de medida, nomes próprios, palavras estrangeiras e outras palavras em geral. Exemplos: km, kg, watt, playground, William, Kafka, kafkiano.
Trema
Nova regra
Não existirá mais o trema na língua portuguesa. Será mantido apenas em casos de nomes estrangeiros. Exemplo: Müller, mülleriano.
Como é
Agüentar, conseqüência, cinqüenta, freqüência, tranqüilo, lingüiça, bilíngüe.
Como será
Aguentar, consequência, cinquenta, frequência, tranquilo, linguiça, bilíngue.
Acentuação – ditongos “ei” e “oi”
Nova regra
Os ditongos abertos “ei” e “oi” não serão mais acentuados em palavras paroxítonas
Como é
Assembléia, platéia, idéia, colméia, boléia, Coréia, bóia, paranóia, jibóia, apóio, heróico, paranóico
Como será
Assembleia, plateia, ideia, colmeia, boleia, Coreia, boia, paranoia, jiboia, apoio, heroico, paranoico.
Obs: Nos ditongos abertos de palavras oxítonas terminadas em éi, éu e ói e monossílabas o acento continua: herói, constrói, dói, anéis, papéis, troféu, céu, chapéu.
Acentuação – “i” e “u” formando hiato
Nova regra
Não se acentuarão mais “i” e “u” tônicos formando hiato quando vierem depois de ditongo
Como é
baiúca, boiúna, feiúra, feiúme, bocaiúva
Como será
baiuca, boiuna, feiura, feiume, bocaiuva
Obs 1: Se a palavra for oxítona e o “i” ou “u” estiverem em posição final o acento permanece: tuiuiú, Piauí.
Obs 2: Nos demais “i” e “u” tônicos, formando hiato, o acento continua. Exemplo: saúde, saída, gaúcho.
Hiato
Nova regra
Os hiatos “oo” e “ee” não serão mais acentuados
Como é
enjôo, vôo, perdôo, abençôo, povôo, crêem, dêem, lêem, vêem, relêem
Como será
enjoo, voo, perdoo, abençoo, povoo, creem, deem, leem, veem, releem
Palavras homônimas
Nova regra
Não existirá mais o acento diferencial em palavras homônimas (grafia igual, som e sentido diferentes)
Como é
Pára/para, péla/pela, pêlo/pelo, pêra/pera, pólo/polo
Como será
para, pela, pelo, pera, polo
Obs 1: O acento diferencial ainda permanece no verbo poder (pôde, quando usado no passado) e no verbo pôr (para diferenciar da preposição por).
Obs 2: É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Em alguns casos, o uso do acento deixa a frase mais clara. Exemplo: Qual é a forma da fôrma do bolo?
Hífen – “r” e “s”
Nova regra
O hífen não será mais utilizado em prefixos terminados em vogal seguida de palavras iniciadas com “r” ou “s”. Nesse caso, essas letras deverão ser duplicadas.
Como é
ante-sala, auto-retrato, anti-social, anti-rugas, arqui-rival, auto-regulamentação, auto-sugestão, contra-senso, contra-regra, contra-senha, extra-regimento, infra-som, ultra-sonografia, semi-real, supra-renal.
Como será
antessala, autorretrato, antissocial, antirrugas, arquirrival, autorregulamentação, autossugestão, contrassenso, contrarregra, contrassenha, extrarregimento, infrassom, ultrassonografia, semirreal, suprarrenal.
Hífen – mesma vogal
Nova Regra
O hífen será utilizado quando o prefixo terminar com uma vogal e a segunda palavra começar com a mesma vogal.
Como é
antiibérico, antiinflamatório, antiinflacionário, antiimperialista, arquiinimigo, arquiirmandade, microondas, microônibus.
Como será
anti-ibérico, anti-inflamatório, anti-inflacionário, anti-imperialista, arqui-inimigo, arqui-irmandade, micro-ondas, micro-ônibus.
Hífen – vogais diferentes
Nova regra
O hífen não será utilizado quando o prefixo terminar em vogal diferente da que inicia a segunda palavra.
Como é
auto-afirmação, auto-ajuda, auto-aprendizagem, auto-escola, auto-estrada, auto-instrução, co-autor, contra-exemplo, contra-indicação, contra-ordem, extra-escolar, extra-oficial, infra-estrutura, intra-ocular, intra-uterino, neo-expressionista, neo-imperialista, semi-aberto, semi-árido, semi-automático
Como será
autoafirmação, autoajuda, autoaprendizagem, autoescola, autoestrada, autoinstrução, coautor, contraexemplo, contraindicação, contraordem, extraescolar, extraoficial, infraestrutura, intraocular, intrauterino, neoexpressionista, neoimperialista, semiaberto, semiárido, semiautomático.
Obs: A regra não se encaixa quando a palavra seguinte iniciar por h: anti-herói, anti-higiênico, extra-humano, semi-herbáceo.

Fonte: G1

Leia Também

Compartilhe

35 comentários
  1. 1 marcusem 12/11/2008 às 11:56

    Pra ver o nível de desinformação, tem gente falando em regras gramaticais em vez de ortográficas…

    O que mais me irrita é tanto trabalho pra tão pouco? No caso do hífen, trocaram umas regras complicadas por outras regras complicadas. No caso da acentuação, pioraram várias coisas e melhoraram poucas (os acentos de “oo”, “ee”, “pêra”, “pólo” eram realmente inúteis, pelo menos isso fizeram certo…)

  2. 2 lucas nagelem 1/12/2008 às 14:42

    é muita bom éu gostei muitu disa muita ban

  3. 3 Marioem 28/12/2008 às 11:30

    Não vejo a necessidade dessas mudanças, melhorou em que nossas vidas? Qual será a utilidade disso tudo na prática?

  4. 4 Marcosem 31/12/2008 às 10:09

    A utilidade disso será a unificação da escrita nos oito países que falam a língua portuguesa. Certamente é útil que a grafia da língua seja uniforme em todos os lugares onde ela é utilizada.

    No entanto, em minha opinião, essas mudanças trazem poucos benefícios, e muitos inconvenientes, como não diferenciação de palavras homônimas (vai explicar para um estrangeiro a diferença de pelo e pêlo, sem o acento), trema (vai explicar para esse mesmo estrangeiro quais se falam gui e quais se falam güi), e a junção das palavras que eram com hífem (com regras que complicam ainda mais o seu uso).

    Eu sou da opinião que a língua escrita deve expressar as idéias e palavras de forma clara e inequívoca. O sentido das palavras não deve estar atrelado ao contexto, pois pode levar a interpretações errôneas.

    Além disso, ela deve ser fácil de utilizar, com regras simples. Mas parece que, cada vez mais, a língua portuguesa se torna mais complexa e com mais detalhes sutís. Como se já não fosse difícil o suficiente, agora as regras de acentuação mudaram.

    É uma pena constatar que, aparentemente, os critérios para as mudanças de regras não levam em conta essas premissas.

  5. 5 Fernanda Santosem 5/1/2009 às 12:47

    Olá na minha opinião essa mudança será muito difícil para quem já dominava a velha escrita, mas tudo muda não é?!
    Espero que facilite essa nova regra, e assim não mude mais daqui alguns anos!*

  6. 6 nicolle sudarioem 11/1/2009 às 06:58

    oi eu vim perguntando pelo google quais são as inpresas que poden me ajudar nessas regras de (otografia)

  7. 7 ODIVAR SANTANA DE SENAem 22/1/2009 às 11:29

    Não se pode unificar os idiomas , uma vez que, as pronúncias ( sotaques) continuarão a ser totalmente diferentes….

  8. 8 Luci Araújoem 27/1/2009 às 14:44

    Oi!
    Achei uma palhaçada!
    Em que nos beneficia essas mudanças?
    O brasileiro já assassina o português, agora é que eu quero ver!

  9. 9 raflaelaem 28/1/2009 às 13:59

    não gostei dessa nova refra falo….?
    quero e da o cu

  10. 10 marcosem 9/2/2009 às 13:38

    adorei o site

  11. 11 monikem 9/2/2009 às 13:44

    eu achei ruim as novas regras ortograficas

  12. 12 Lisangeloem 14/2/2009 às 20:57

    Não gostei das mudanças.
    Qual a utilidade da unificação da escrita nos paises que adotam a lingua portuguesa?
    O Brasil deveria valorizar a sua propria ortografia!!!

  13. 13 fem 2/3/2009 às 17:53

    vsf [:)]

  14. 14 thayseem 12/3/2009 às 17:31

    como fica a redação com essa nova regra ortográfica,pois tem palavras q confudem a genta ainda!

  15. 15 Ana Martinsem 15/3/2009 às 20:06

    Acho complicado para crianças que estão alfabetizadas recentemente, um desperdício de livros que certamente não serão reaproveitados e vantagens muito pequenas, já que não resultará em uma unificação.

  16. 16 jacobem 19/3/2009 às 11:19

    acho isso um abirsudo
    por que ele antes de fazer isso não pidio a opinião do povo:presidente fulara so se porta com ele e sua familía!

  17. 17 jacobem 19/3/2009 às 11:25

    queria tranzar com a primeira dama
    e co a filha que ele tive alguma.

  18. 18 gleison barros ferreiraem 20/3/2009 às 20:30

    foi muit bom essa mudanca ortografica parece que ja m acostumei valeu xauu!!

  19. 19 gleison barros ferreiraem 20/3/2009 às 20:31

    vou ser o melhor to estudand diret!

  20. 20 Papous Bhurtsem 6/4/2009 às 20:12

    eu achei isso ótimo

  21. 21 lauraem 15/4/2009 às 17:30

    Não gostei. =Db
    Piorou tudo,pareçe que tá assassinando o português, olha que estranho : paranoico. /pareçe mais paranôico. ¬3¬”

  22. 22 LEANDRA GATINHAem 16/4/2009 às 08:45

    quem quiser me add no meu orkut
    e msn?
    lele@forlin.com msn
    carol.leandra@hotmail.com orkut

    OBS:Só aceito gatinho
    bjxx

  23. 23 Isabela (futura professora)em 17/4/2009 às 14:25

    Eu achei essa reforma uma perca de tempo, o que realmente deveria ser mudado era palavras escritas com X com som de z , s , ch, ks ; S com som de z e essas coisas inúteis que a língua portuguesa apresenta, isso facilitaria a escrita de todos e principalmente das crianças que estão sendo alfabetizadas.

  24. 24 mayannaem 5/5/2009 às 15:13

    Oiie.. gostei do site.. :D e das novas regras tbm ^^ temos qe nos acostumar neah? gnt, se kiserem me add aê.. may95_@hotmail.com.. a proposito, tenhuh 14 anos

  25. 25 aspasem 7/5/2009 às 15:43

    sabem o que acho?

    Coisas perdidas!!! kkkkkkkk

  26. 26 WELLINGTONem 10/5/2009 às 15:38

    como fica lesa-pátria
    lesapátria ?

  27. 27 Lêda Karenem 13/5/2009 às 10:17

    como ficará a palavra preeminente?

  28. 28 viniciusem 31/5/2009 às 23:29

    vojhn,g f

  29. 29 serenaem 15/9/2009 às 19:45

    como vai ter a mudançaortografica com dia de hoje?

  30. 30 flaviaem 20/10/2009 às 14:31

    a mudança na ortografia pode ajudar a melhorar o mundo.

  31. 31 mayraem 13/11/2009 às 15:35

    bem , a nova regra não irá facilitar muito .
    Pois as pessoas não sabiam nem com a antiga
    imagina-se agora , logo com essa nova regra
    cheias de ” friscuri-thes” !

  32. 32 fabiana oliveira santoem 4/12/2009 às 11:55

    pq essa mudança

  33. 33 Claraem 2/2/2010 às 14:31

    Muito boom isso heein ?

  34. 34 fabianaem 26/3/2011 às 15:51

    nao suportei essa regra mas amei justin bieber
    bijocas

  35. 35 alessandra frenattikk@em 17/1/2013 às 10:56

    porcaria não achei nada que eu queria

Comente
  • obrigatório
  • obrigatório | não será divulgado
  • opicional | sujeito à filtro

RSS

RSS