03/12/10

Google irá punir empresas que desagradam consumidor

Noticias
Comentários




Após ler uma reportagem publicada pelo jornal The New York Times, os desenvolvedores do Google decidiram alterar a forma como seu sistema de pesquisas funciona.

O novo objetivo do Google é punir na rede empresas que desrespeitam os consumidores.

Segundo a reportagem, a americana Clarabelle Rodriguez recebeu um péssimo tratamento por parte da DecorMyEyes, companhia de lentes e armações de óculos, que aparecia nas primeiras posições dos resultados de busca do Google. Clarabelle não sabia que o bom posicionamento na página era fruto do compartilhamento na rede de diversas reclamações e artigos jornalísticos contra a empresa.

Amit Singhal, um dos responsáveis pelo algoritmo que controla as bucas do Google, afirmou no blog oficial da empresa que a nova versão do mecanismo irá analisar o teor de mensagens e notícias publicadas em sites na internet. Se os textos relativos a uma empresa, por exemplo, forem negativos, como no episódio citado, o buscador poderá diminuir a relevância dessa companhia nas páginas de resposta.

“Um dos comerciantes disse ao jornal que, ao tratar mal os consumidores, você pode gerar reclamações que podem se transformar em mais links para o seu site. Isso vai fazer com que ele fique mais proeminente nas buscas”, afirma Singhal. “Ficamos aterrorizados ao saber da experiência da senhora Rodriguez. A partir de agora, tratar mal o consumidor significa tratar mal o próprio negócio dentro do Google”, avisa.

O novo código já está em atividade, mas ainda depende de ajustes.

Fonte

Leia Também

Compartilhe

3 comentários
  1. 1 Limão Techem 4/12/2010 às 04:00

    Isso é essencial! Muita gente acha que por que está no topo é a melhor empresa, mas nem sempre!

  2. 2 Lojas Onlineem 5/12/2010 às 23:28

    O que vai ter de sites perdendo posisionamento.
    Proprietários de lojas online que se cuidem.

  3. 3 Onhateem 6/12/2010 às 13:43

    Como faz?

Comente
  • obrigatório
  • obrigatório | não será divulgado
  • opicional | sujeito à filtro

RSS

RSS