20/07/10

Amazon já está vendendo mais eBooks do que livros de papel!

Noticias
Comentários




A gigante do comércio eletrônico Amazon divulgou recentemente a informação de que já vende mais livros eletrônicos (os chamados eBooks) do que os tradicionais livros de papel.

A empresa cita que nos últimos 3 meses foram vendidos 143 eBooks para cada 100 livros comuns. Considerando-se apenas o mês de junho, foram quase 180 eBooks para cada 100 de papel. No final das contas, o primeiro semestre vendeu 3 vezes mais eBooks do que livros de papel. É bastantinho, não é mesmo?

Certamente o que impulsionou todas essas vendas foi o lançamento do Kindle, o eReader da empresa, que está fazendo um tremendo sucesso no mercado.

Outro impulso pode ter sido ocasionado pelo preço dos produtos, pois a maioria dos eBooks custam menos de 10 dólares. Autores como Nora Roberts, Stephenie Meyer e James Patterson já venderam mais de 500 mil cópias eletrônicas de suas obras, cada um.

Fonte: InfoWester

Leia Também

  • Um Mouse inspirado em Tron:

    Os fãs de Tron tem agora a disposição na Amazon um mouse inspirado nesse gande sucesso dos estúdios Disney. O filme Tron: O Legado liderou […]

  • E o novo Kindle já chega na Amazon!:

    Logo após o lançamento do post passado sobre o esgotamento do Kindle, acabei de noticiar que o novo Kindle, seguindo especulações, acaba de ser lançado […]

  • Kindle: vem aí uma 3ª versão?:

    A Amazon, empresa vendedora do Kindle, amanheceu hoje fechando a possibilidade de encomendas do produto, que simplesmente esgotou. Isso significa que o popular leitor de […]

  • Amazon lança novo formato de superprocessamento em nuvem:

    A gigante Amazon anunciou hoje a criação de um novo formato de superprocessamento em nuvem, batizado de Cluster Computing, que dará atenção especial à grandes […]

Compartilhe

1 comentário
  1. 1 Danielem 20/7/2010 às 10:24

    Não é bem assim… Primeiro, os dados se referem aos livros hardcover (capa dura), que vendem bem menos que os paperback (brochura, com preço mais acessível). Segundo, o fator de 3 é entre as vendas no primeiro semestre de 2010 e o primeiro semestre de 2009, ambas de eBook. Terceiro, o Kindle foi lançado em novembro de 2007 (a versão atual em fevereiro de 2009), o que ocorreu mais recentemente foi o lançamento do iPad e a consequente redução de preço do Kindle. Quarto, sacanagem botar uma foto de um concorrente do Kindle! Apesar destas pequenas correções, é inegável que os eBooks estão ganhando mercado.

    Minha fonte: http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2010/07/19/AR2010071904422.html

Comente
  • obrigatório
  • obrigatório | não será divulgado
  • opicional | sujeito à filtro

RSS

RSS