09/06/09

Dicas de como acelerar o pc que não funcionam ?

Dicas
Comentários




PC_lento

Uma das coisas mais procuradas na internet são dicas e tutoriais milagrosos que aumentam incrivelmente a velocidade do Windows. Usuários insatisfeitos com a performance do sistema operacional da Microsoft sempre encontram dicas que prometem aumentar a velocidade do boot e agilizar a inicialização dos programas e do próprio Windows, em troca de algumas alterações no registro e nas configurações do sistema.

O que nem todos sabem é que muitas dessas mesmas dicas que prometem deixar o Windows mais rápido, ou não fazem efeito algum, ou deixam o sistema operacional mais lento. Alguns dizem que a tal da dica funcionou e blá blá blá, mas tudo não passa do famoso efeito placebo. Não existem provas concretas além do “la garantia soy yo”. Então, para contrariar todas essas dicas inúteis que fazem você perder tempo, que tal fazermos uma lista das dicas que não funcionam e explicar o motivo do não funcionamento?

1. Limpe a pasta C:\Windows\Prefetch

Uma das dicas mais antigas e conhecidas para melhorar a velocidade do boot é limpar a pasta Prefetch do Windows. Em alguns casos, a dica realmente funciona, e a melhora no tempo de boot é bastante perceptível. Mas, em todos os casos, a abertura de programas no Windows fica mais lenta. Isso acontece porque, obviamente, a pasta Prefetch tem sua função, que é a de armazenar certos dados de pré-carregamento dos aplicativos. Ao deletar o conteúdo da pasta, você fará com que seus programas iniciem mais lentamente.

2. Adicione /Prefetch:1 em atalhos de programas para abrí-los rapidamente
Outra dica estupenda para abrir programas mais rapidamente é adicionar /Prefetch:1 no destino de um atalho para um determinado software. Isso não piora, muito menos melhora a velocidade de abertura de softwares. Simplesmente não tem efeito algum. O /Prefetch:1 apenas irá alterar o hash – uma espécie de identificador – do Prefetch criado.

3. Desabilite o QoS e aumente a velocidade da sua conexão em 20%
Com certeza, uma das dicas fabulosas mais publicadas e divulgadas, até mesmo em revistas de informática e tecnologia de circulação nacional. Geralmente é dito que o QoS – ou Quality of Service – do Windows, reserva o tempo todo 20% da sua preciosa conexão para… nada. Como tudo o que existe no mundo, o QoS não está ali só para enfeitar e tem sua própria função. Se houver, por exemplo, um programa cliente e um programa servidor, ambos com suporte ao QoS, o Windows irá garantir 20% da sua conexão caso hajam, por exemplo, falhas de comunicação. Pela lógica, se você definisse 100% de garantia para o QoS, não conseguiria nem navegar na internet, o que, obviamente, não ocorre.

4. Utilize desfragmentadores e otimizadores para liberar memória RAM
Os otimizadores de memória que encontramos para download em qualquer site “especializado” não têm efeitos positivos no sistema. Na maioria dos casos, os otimizadores degradam a performance do Windows, pois forçam a utilização do arquivo de paginação, que é muito mais lento do que a RAM. Esses desfragmentadores e otimizadores são recomendados somente se há uma real necessidade de liberar memória no Windows, o que nunca irá ocorrer, já que, ao executar um programa que necessite de mais memória, o Windows automaticamente libera esse espaço. Além disso, memória livre é memória mal usada. A memória utilizada está guardando dados importantes temporários dos programas em execução. E a memória livre? Qual a função dela?

5. Habilite o Superfetch no Windows XP
Receita de bolo: abra o regedit.exe, navegue até HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\SessionManager\MemoryManagement\PrefetchParameters e adicione o valor EnableSuperfetch. O problema é que o Superfetch é um recurso exclusivo do Windows Vista. O Windows XP simplesmente não reconhece a chave EnableSuperfetch, visto que ela não existe no kernel. Assim, como o Windows não é algo de outro mundo, ele não pode executar coisas que não existem. Se você colar uma inscrição 4.8 V6 e um logotipo da BMW na traseira de um Fiat Uno, ele não vai chegar aos 250 KM/h porque o motor de 65 jumentos não consegue chegar a isso. A não ser que você jogue-o em queda livre do cume do Monte Everest.

6. Desabilite a restauração do sistema
Ao desabilitar a restauração do sistema, você não terá nenhum impacto positivo na performance. Criar um ponto de restauração é rápido e leva apenas alguns segundos. O Windows geralmente cria pontos de restauração diários automaticamente, mas isso só ocorre em períodos ociosos, ou seja, quando o sistema não está sendo muito utilizado. O único benefício de desativar a restauração do sistema é liberar alguns megabytes ou gigantes de espaço em disco, dependendo do caso (o que, claro, não aumenta a velocidade do Windows).

7. Desative serviços e elimine programas da inicialização
Muitos dizem que desativar alguns serviços do Windows e eliminar programas da inicialização do sistema pelo msconfig.exe ou por um software especializado pode melhorar a velocidade da inicialização do sistema operacional. Se os serviços corretos forem desativados, você terá um aumento mínimo na performance. Mas, se você desativar algum serviço errado, terá problemas com alguns softwares e sites que necessitam de determinado recurso. Também não é nem um pouco recomendável eliminar certos tipos de softwares da inicialização, como os aplicativos relacionados aos drivers do computador. Dependendo, isso pode deixar o computador mais lento.

8. Utilize o sistema de arquivos FAT32 ao invés do NTFS
O sistema de arquivos NTFS é claramente superior aos baseados em FAT, como o FAT16 e o FAT32. Além de não causar diferença perceptível tecnicamente, ao utilizar o FAT32 para “deixar o Windows mais rápido”, você não terá recursos como compressão de arquivos, encriptação, cotas de disco, tolerância maior a falhas (ao desligar o computador incorretamente, por exemplo) e maior economia de espaço em disco. Uma tabela comparativa entre NTFS x FAT pode ser vista no NTFS.com (em inglês).

9. Delete arquivos temporários
Excluir arquivos temporários do Windows e dos navegadores não melhora em nada a performance do sistema de arquivos. No caso dos navegadores, isso só piora a velocidade, pois o browser precisará baixar todos os arquivos (aqueles que foram deletados) novamente. Os únicos benefícios serão, claro, liberar espaço em disco e eliminar aqueles arquivos perigosos da internet, baixados em certos tipos de sites. Nesse caso, seria mais recomendável utilizar o modo privado do navegador. O Google Chrome e outros diversos navegadores já suportam essa função.

10. Livre o registro do Windows de entradas desnecessárias
Uma solução tabajara para agilizar o Windows é limpar o registro de entradas inválidas e inúteis, utilizando softwares específicos. Muitos desses softwares danificam o sistema por deletarem chaves erradas e, de quebra, ainda não aumentam o desempenho do sistema. Os limpadores apenas eliminam alguns bytes ou kilobytes de espaço em disco e podem, eventualmente, corrigir erros em aplicativos, mas nunca melhorar a velocidade. Portanto, nada de vício em limpar o registro.

11. Faça com que o Windows desligue mais rápido
Outra receita de bolo: abra o regedit.exe (sempre ele), navegue até HKEY_USERS/.DEFAULT/Control Panel/Desktop e diminua os valores padrão de HungAppTimeOut (5000 ms) e WaitToKillAppTimeOut (20000 ms). Em muitos casos, a dica realmente funciona. Mas, assim como nas outras dicas, a Microsoft não deixou esses valores somente para enfeitar o Windows e deixar um bobão esperando “inutilmente” o Windows desligar. Os valores representam o tempo que o sistema operacional espera os programas salvarem seus dados antes de fecharem. Se o tempo é diminuído drasticamente, os programas não têm tempo para salvar nada e podem corromper arquivos ou perder dados. Se você fechar de maneira forçada o Windows Live Messenger, finalizando o processo pelo Gerenciador de tarefas, por exemplo, ele não terá tempo para salvar o seu histórico de conversas. Usando esta dica, a mesma coisa ocorre.

12. Não utilize o arquivo de paginação ou memória virtual do Windows
Aí uma pessoa me diz: “Paulo, você disse que o arquivo de paginação é muito mais lento do que a memória física, então vamos desativar essa porcaria para usar a memória mais rápida!“. O arquivo de paginação também tem sua utilidade. Ao iniciar o Windows e os aplicativos, alguns dados que “não valem a pena” serem salvos na memória física são armazenados na memória virtual. Sem essa memória virtual, uma estupenda quantidade de dados será armazenada na memória física. Como não existe para onde mover esses dados, o Windows poderá dar erros de falta de memória. Além disso, softwares como o Adobe Photoshop podem se recusar a abrir.

13. Habilite ou minta o cache L2 do seu processador
Terceira receita de bolo: abra o regedit (de novo ele), navegue até HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\SessionManager\MemoryManagement e ajuste o SecondLevelDataCache de acordo com o cache L2 do seu processador. Se você tem um processador muito antigo, então minta com um valor alto, como 2 ou 4 MB. Antes de tudo: não se habilita cache L2 de processador no Windows, e sim no BIOS. Além disso, o Windows não é burro: ele consegue identificar automaticamente a quantidade de cache Level 2 do seu processador. A não ser que você tenha um Pentium 100 com muita memória, aí a performance pode até aumentar, em torno de 2%, de acordo com a Microsoft. Caso contrário, não perca seu precioso tempo.
Muita gente nem sabe que a função existe, mas a hibernação é útil quando, por exemplo, você está fazendo algo importante ou várias coisas simultaneamente e precisa desligar o computador, mas não tem paciência suficiente para salvar todos os arquivos abertos. Ao hibernar, o Windows salva todo o conteúdo da RAM no hiberfil.sys. Se você tem 2 GB de memória, o hiberfil.sys terá 2 GB. Quando o computador for ligado novamente, o Windows restaura o conteúdo do arquivo e tudo continua como estava, mesmo se você desligou o computador da tomada. A não ser que você esteja desesperado por espaço em disco livre, não vale a pena desativar a hibernação.

15. Desabilite o registro de data de último acesso a um arquivo em sistemas de arquivos NTFS
Quarta receita de bolo: abra novamente a droga do regedit.exe, navegue até HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\FileSystem e sete o dado de NtfsDisableLastAccessUpdate para 0. Além de não causar aumento de performance perceptível tecnicamente na máquina, você irá fazer com que desfragmentadores que utilizam esses dados não funcionem corretamente e, ao invés de melhorarem a performance, piorarem. Outro problema é que o “Acessado em” das propriedades do arquivo não funcionará mais. Sendo assim, não é bom seguir esta dica.

Conclusão

Realmente, o que não falta hoje é guia para “otimizar” o Windows. Algumas dicas que vêm nesses guias podem até funcionar, mas muitas delas que prometem mundos e fundos simplesmente não melhoram em nada a performance do Windows. Em alguns casos, até pioram.

Antes de “otimizar” alguma coisa, lembre-se que você nunca terá uma performance estupenda num computador com configuração obsoleta. Otimização não é milagre! Desconfie de dicas e programas que prometem resolver todos os seus problemas! A mesma coisa acontece com automóveis, por exemplo. Se você comprar um Ford Ka com motor 1.0 e tunar ao máximo, ele nunca terá a potência de um Bugatti Veyron, simplesmente porque um Ka não é um Veyron, assim como foi dito na dica 4: “se você colar uma inscrição 4.8 V6 e um logotipo da BMW na traseira de um Fiat Uno, ele não vai chegar aos 250 KM/h porque o motor de 65 jumentos não consegue chegar a isso“.

Se o seu Windows estiver realmente lento, é recomendável fazer um upgrade caso seu computador seja realmente obsoleto, ou tenha pouca memória e capacidade de processamento. Lentidões podem acontecer por vários motivos, seja por software, seja por hardware.

Geralmente a desinstalação de programas desnecessários ou a substituição por softwares mais leves resolvem em partes o problema. Por exemplo, se você tem o Adobe Reader, que tal substituí-lo pelo Foxit Reader? E, se você usa o Nero, por que não substituí-lo pelo CDBurnerXP?

Fonte: GuiaDoPc/

Leia Também

Compartilhe

4 comentários
  1. 1 Sergioem 25/11/2009 às 23:32

    Algumas dicas como desabilitar temas visuais melhoram o desempenho, principalmente em maquinas antigas.., mas no geral é isso daí que vc falou: muitas promessas e poucos resultados!

  2. 2 Viníciusem 31/12/2009 às 11:11

    Algumas dicas realmente foram boas mas outras…
    Infelizmente não gostaria que existissem artigos como esse pela internet, que fazem tudo realmente parecer tão simples.
    A verdade é que quem sabe o que está fazendo, também sabe que o que está sendo alegado é em muitos casos inválido.
    Como por exemplo desligar o cache em disco é muito útil não pela velocidade do processamento, mas para manter a atenção da agulha do disco rígido, tornando assim possível instalar um programa ou copiar um arquivo com agilidade enquanto se realiza uma tarefa que utiliza cache em disco.
    A dica 3 foi ridícula, pois a maioria dos usuários utilizam toda a banda para si próprios, e os 20%, ao contrario do que foi dito, tem a função de evitar que os outros usuários da rede fiquem sem banda.
    Mas a pior foi a dica 7, ela desbancou toda a moral que eu tinha pelo site!. Quem nunca viu pessoas falando que computador recém formatado é mais rápido? Pois é, é justo por causa dos aplicativos e serviços que vão sendo adicionados ao longo da utilização do S.O.

  3. 3 Guilhermeem 31/12/2009 às 11:40

    Acho que o pessoal que ta falando mal do site, não consegue ver alem do texto, para todos que criticaram, por favor leiam o titulo do texto! pelo amor de Deus neh Gente!!!!!!

  4. 4 Viníciusem 1/1/2010 às 14:53

    Bom, me desculpe pelo exaltamento.
    A verdade é que o sentido que havia visto no título era de que tais dicas não funcionavam.
    O que é verdade em boa parte delas, porém várias dicas mereciam ser postas separadamente, apenas como alerta, que é o que ocorre na 4. que na maioria das vezes só é necessário após a máquina passar várias horas ligadas, para limpar o espaço em memória que vários programas reservam para si, e por falhas comuns do XP essas pilhas não são destruídas.

  5. 5 victor sanchesem 18/2/2014 às 22:55

    Esse PcFaster é bom, mesmo, valeu, cara!

Comente
  • obrigatório
  • obrigatório | não será divulgado
  • opicional | sujeito à filtro

RSS

RSS