23/02/11

Relatório completo sobre a Internet do Brasil

Curiosidades
Comentários




No levantamento, o Brasil apresenta destaque no número de acessos a partir de IP´s únicos, com mais de 13 milhões de conexões, ocupando a oitava posição na lista de países. No relatório, referente ao segundo trimestre de 2010, o país ocupava a mesma colocação, porém registrando menos acessos de IPs únicos, 12 milhões.

Já quanto à média de velocidades de conexões em Mbps, o Brasil apresentou um aumento, de 1,4Mbps, registrados no segundo trimestre de 2010, para 1,5 Mbps, no terceiro trimestre do mesmo ano. Além disso, a velocidade de pico de conexão passou de 5,6 Mbps para 6,8 Mbps. “Estes números mostram que em pouco tempo o Brasil estará apresentando conexões superiores a 2Mbps, o que aponta o melhoramento dos serviços e das redes de Telecomunicações no Brasil. Atualmente, na América Latina, apenas o Chile apresenta índices superiores, com 2Mbps”, diz o  diretor de Marketing e Vendas da Exceda, Ricardo Couto.

A Exceda, líder no fornecimento de serviços para aceleração de aplicações e distribuição de conteúdo na WEB e o maior representante da Akamai na America Latina, divulga os resultados do relatório intitulado “Estado da Internet”, referente ao terceiro trimestre de 2010.

A Akamai elabora este relatório a partir de medições efetuadas em suas redes instaladas em 72 países e compostas por mais de 80 mil servidores de distribuição de conteúdo, que abrangem até 30% do Trafego Internet mundial. Deste total, mais de dois mil servidores encontram-se instalados no Brasil.

O Brasil também aparece no relatório como um dos maiores originadores de ataques a sites, ocupando o quarto lugar na lista, representando 7,9%. No trimestre anterior, o País estava na quinta colocação, com 6% dos ataques monitorados entre os dez principais países listados em todo o mundo.

Já no tráfego de ataques originados de redes móveis, o Brasil se tornou menos relevante em comparação ao trimestre anterior. Enquanto, no segundo trimestre de 2010, o País apareceu na segunda posição, com 18% dos ataques, no terceiro trimestre, passou para a quarta colocação, com 7,4%. A Itália permanece na primeira colocação, sendo responsável por com 28% dos ataques, 10% a mais que no trimestre anterior.

Em relação às conexões Internet móveis, o País apresentou um aumento na média e picos de conexões (Kbps), além do aumento na média mensal em volume de  dados em Megabytes. Veja no quadro abaixo a evolução e o comparativo entre o segundo e terceiro trimestre de 2010.

Trimestre País Média (Kbps) Picos (Kbps) Média mensal (MB)
2º Tri Brasil – R1 600 3104 108
3º Tri Brasil – R1 709 4067 144

“A abrangente rede da Akamai, mais de 80 mil servidores em todo mundo, nos permite coletar informações massivas e classificá-las sob diversas métricas, desde velocidades de conexão, tráfego de ataque e adoção da banda larga até problemas de conectividade, disponibilidade e latência de rede, padrões de tráfego nos principais websites, entre outros”, explica Couto. O executivo acrescenta que, no Brasil, são mais de dois mil servidores espalhados nas principais cidades do País, fator que oferece subsídios importantes para que o tráfego brasileiro também seja medido no relatório global.

Veja como estão os demais países nos critérios de avaliação abaixo como:

Tráfego de ataques – Durante o terceiro trimestre de 2010, a Akamai observou que, em relação ao tráfego de ataque, com origem em 209 países em todo o mundo, os Estados Unidos permaneceram no primeiro lugar, respondendo por cerca 12% dos ataques.  A Rússia (8,9%) e a China (8,2%) trocaram de lugar, agora, em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Já em relação aos números divididos por continentes, a África e a América do Sul registraram crescimento no tráfego de ataques. Enquanto o primeiro cresceu de 2% para 4%, os números sulamericanos passaram de 12% para mais de 15%.

Velocidade média global de conexão – Assim como nas três últimas edições do relatório, a Akamai examinou as velocidades de conexão em 100 cidades pelo mundo, sendo que 13 cidades da Coreia do Sul e 16 do Japão apresentaram as maiores médias de velocidade de conexão. Estas localidades registraram médias superiores a 10Mbps.

Internet móvel – No terceiro trimestre de 2010, um provedor móvel na Rússia se tornou aquele com a maior média de velocidade de conexão, alcançando cerca de 6 Mbps. Já o provedor mais lento vem da Eslováquia, com 143 Kbps. Além disso, do total de 111 provedores móveis analisados, 23 apresentaram conexões banda larga de 2 Mbps ou superiores, enquanto que 34 apresentaram velocidades de 1 Mbps ou superior.

A Akamai publica o relatório sobre o “Estado da Internet” a cada trimestre. Periodicamente, a companhia também agrega notícias e informações disponíveis de forma pública sobre eventos observados no trimestre, incluindo desde ataques de Negação de Serviço (Denial of Service – DDos), acessos ilegais a web sites e eventos de rede até indisponibilidades e novas conexões.

Leia Também

Compartilhe

nenhum comentário
    Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!
Comente
  • obrigatório
  • obrigatório | não será divulgado
  • opicional | sujeito à filtro

RSS

RSS